quarta-feira, 29 de maio de 2013

Cuidado



Ei, cuidado comigo
Tenho a língua afiada
Tenho a verve invocada,
Falando sou um perigo!
Eu te comovo, te venço
Voz ousada ou baixa, jamais na base grito
Do mundo sei nada
Sou sabedor da palavra
E com ela me faço
Com ela te laço
Te prendo, me desembaraço
te congelo
Te levo ao espaço
Te firo, te curo,
Te aumento, te construo
Te reinvento, te diminuo
Ou simplesmente te afirmo

E, afirmando, te seduzo.